Sem categoriaDLL Automação - Aproveite a queda da taxa de juros e invista mais!

Autora: Maria Luisa Coelho.

 

As taxas de juros no mercado estão diretamente relacionadas a saúde financeira do governo e da condução da política econômica. Se o governo gasta demais e sua dívida cresce, o mercado antecipa que ele precisará de dinheiro e emite moeda. Isso não só aumenta a inflação, como a taxa de juros. O contrário acontece caso haja uma melhora na percepção dos gastos públicos. Agora, o que isso tem a ver com a Reforma da Previdência?

Quando o presidente assumiu o poder, o mercado apostou que seriam feitas reformas,  com o objetivo de reverter a dívida pública. Com isso, os juros passaram a cair mesmo sem o Banco Central ter mexido na taxa básica. Essa queda acelerou ainda mais em maio, quando Paulo Guedes, Ministro da economia, e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, acertaram o andamento de uma pauta de reformas, a da Previdência.

A mesma promete trazer vários benefícios à economia, dentre maior sustentabilidade das contas públicas, melhor distribuição de renda e mais equidade no sistema. Para a economia brasileira, seu maior benefício chegou antes mesmo dela ser aprovada: a queda na taxa de juros.

Os juros terem caído em prazos mais longos revela que espera-se que eles não voltem a subir como na pré-reforma. No entanto, para que esses números melhorem outras reformas serão necessárias, como a do funcionalismo, a tributária, que deverá incluir uma revisão dos benefícios fiscais já existentes,  e uma segunda fase da Previdência, para aposentadorias rurais, militares e de outras categorias que ainda são protegidas pelo sistema atual.

Abaixo, você pode conferir algumas contribuições positivas  da queda do juros para a economia:

  1. Estímulo ao consumo: Junto a queda dos da Selic, houve também uma redução dos juros que os bancos cobram para emprestar dinheiro às pessoas e empresas com o objetivo de reaquecer o consumo e subir o PIB. Afinal, juros de empréstimos menores geram um estímulo à economia.
  2. Estabilidade da inadimplência: O crescimento baixo da taxa de inadimplência está diretamente relacionado à baixa dos juros. Desde o ano passado, os números vêm caindo. 
  3. Novos investimentos: De maneira geral, juros baixos estimulam empresas a investirem mesmo que mais lentamente. No último trimestre do ano, o volume de investimentos na economia cresceu após 14 quedas seguidas.

O que significa que, após um ano difícil, é possível investir, com cautela, na própria empresa. Uma dica é focar em investimentos de longo prazo, a exemplo de equipamentos robustos e resistentes e softwares com alta qualidade e tecnologia. Investimentos esses que evitarão dores de cabeça e problemas futuros.

 

 

Gostou de nosso conteúdo?
Quer receber no seu e-mail?
Pressione o botão ao lado >>

https://dllautomacao.com.br/wp-content/uploads/2017/03/logo7.png
https://dllautomacao.com.br/wp-content/uploads/2017/03/logo_white.png
Blogs

Se você desejar você pode receber nossa comunicação de vez quando contendo conteúdo específico de nossa indústria, novidades e atualizações do mundo empresarial. Nada de spam. Só conteúdo relevante.

DLL Automação

Uma das empresas pioneiras no ramo no Rio de Janeiro, nós nos dedicamos a servir outras a empresas a efetivamente implantar e manter funcionais – com o mínimo de intervenção – sistemas de automação comercial para que empreendedores possam se concentrar em seu “core business” e ganhar dinheiro.

Fale com a gente! (21) 2494-2280

Desenvolvido por www.is21.com.br Hxis Technology