VarejoDe olho no preço - Saiba a importância de sinalizar o seu PDV | DLL Automação

Autora: Maria Luisa Coelho.

 

Quem nunca encontrou preços divergentes na gôndola do mercado? Toda vez que isso acontece, um cliente fica incomodado, com a sensação de que está sendo enganado, e muitas vezes deixa de comprar seus produtos no estabelecimento. Isso traz prejuízo financeiro e de credibilidade para o varejista, que acaba perdendo parte da sua clientela.

Por isso, é preciso ter muito cuidado para evitar esses tipos de problemas com o público. Isso, porque na maioria dos casos, a divergência entre os preços da prateleira e do caixa tem relação direta com o aumento do valor final do produto, que pode ocorrer simplesmente porque esse mesmo produto já esteve em promoção anteriormente e ainda não haviam retirado o preço anterior da prateleira.

Essa prática comercial é considerada abusiva pelo Procon e pelo Poder Judiciário e pode gerar até processo. Segundo o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, o fornecedor deve assegurar informações corretas, claras e precisas sobre seus preços e, em caso de recusa do cumprimento à oferta, apresentação ou publicidade, o consumidor pode exigir seu cumprimento forçado.

Há uns cinco anos atrás, a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro realizou uma campanha chamada “De Olho no Preço”, que dava ao cliente que encontrasse qualquer produto com seu preço maior no caixa do que nas gôndolas, o direito a uma unidade do mesmo gratuitamente.

O objetivo da campanha era incentivar os comerciantes a se atentar aos detalhes dos produtos. Na época, mais de 200 lojas participaram da ação. Atualmente, a campanha não está mais vigente, mas isso não significa que os varejistas não devem estar de olho no preço veiculado nos seus estabelecimentos.

Para isso, a dica é não só ter funcionários treinados e capacitados para fazer tais alterações, como também equipamentos de automação comercial que ajudam nesse processo, como impressoras etiquetadoras e leitores de código de barras, que facilitarão a etiquetamento e consulta do preço.

Os terminais de consulta também facilitam e muito a experiência do consumidor dentro do seu estabelecimento. Ele, inclusive, é obrigatório e deve estar disponível a uma distância de no máximo 15 metros de qualquer produto junto a uma sinalização indicando sua existência. A ideia é que o consumidor tenha informações mais claras sobre o produto que pretende adquirir, principalmente em locais onde não existem pessoas designadas para realizar esse processo de venda. O equipamento não só facilita a compra, como também evita erros ao ao informar para o consumidor o preço correto do produto antes mesmo dele se dirigir ao caixa.

Quer saber mais sobre os equipamentos que irão te ajudar a organizar a precificação e organização dos seus produtos nas gôndolas e prateleiras? Ligue (21)2494-2280 e fale com nossos consultores.

Gostou de nosso conteúdo?
Quer receber no seu e-mail?
Pressione o botão ao lado >>

https://dllautomacao.com.br/wp-content/uploads/2017/03/logo7.png
https://dllautomacao.com.br/wp-content/uploads/2017/03/logo_white.png
Blogs

Se você desejar você pode receber nossa comunicação de vez quando contendo conteúdo específico de nossa indústria, novidades e atualizações do mundo empresarial. Nada de spam. Só conteúdo relevante.

DLL Automação

Uma das empresas pioneiras no ramo no Rio de Janeiro, nós nos dedicamos a servir outras a empresas a efetivamente implantar e manter funcionais – com o mínimo de intervenção – sistemas de automação comercial para que empreendedores possam se concentrar em seu “core business” e ganhar dinheiro.

Fale com a gente! (21) 2494-2280

Desenvolvido por www.is21.com.br Hxis Technology